quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Gratidão !



Aquilo que é rotineiro aquilo que é banal que graça tem?

Bom é o inusitado, aquilo que destempera,
Bom é viver no limite, longe de toda marola,
Bom é o cume dos montes, aonde finco a bandeira,
Bom mesmo é a sexta feira.

Legal é ouvir os aplausos, no final da peça encenada.
Legal é ser solista, daquela orquestra afinada.
Legal é o sobressalto da situação inusitada
Legal é viver a corrida e não a vida parada.

Um dia como do nada,
Percebi que o bom e o legal, não são somente o final da jornada.
O caminho para o cume, o treino para a peça
As horas de ensaio na orquestra,
Do sábado a quinta feira.

E eu dando bobeira fui vivendo a euforia,
Vida passando, e eu nem via !


SENHOR.
Sou-te GRATO, muito GRATO.

Pelo compasso ditado no meu peito, pela cama que me deito,
Pelo sorriso, pelo choro, pelo vento e pelo tempo.
Pela monotonia que por vezes sinto no dia.
Por poder abrir os olhos, ver a face de meus filhos,
Por poder ver a esposa com quem divido o dia.
Por poder falar Contigo e saber que Tu me ouves.

Sou-te GRATO pela oportunidade da VIDA,
Pelas coisas simples, que na verdade não são.
Pela amizade sincera, pelo papo informal e pelo pé no chão.

Enfim Senhor, sou-te grato pela REAL COMUNHÃO.

2 comentários:

  1. Uau. Lindo demais, querido tio!
    Me emocionou e conseguiu prender minha atenção e minha admiração.
    Te amo.

    ResponderExcluir
  2. Como se não bastasse a beleza do texto, a oração foi simplesmente perfeita para todos os dias.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir